Informações do Post - - Enium Criação de Sites - - 28 de novembro de 2014 | - 2:15 - - Home » - - Sem Comentários

Venâncio Fonseca defende apoio da Guarda Municipal à PM/SE

Foto Agência Alese

Foto Agência Alese

O deputado estadual Venâncio Fonseca (PP) ocupou a tribuna da Assembleia Legislativa para defender o apoio do Guarda Municipal de Aracaju à Polícia Militar quanto ao combate à criminalidade.

O parlamentar estranhou a ação movida pelo comandante da PM no sentido de proibir a atuação da GM. Venâncio disse que graças a falta de competência do comando da Polícia Militar, a Guarda Municipal se viu obrigada a mostrar serviço na capital, combatendo a criminalidade. Ele entende que toda ajuda é bem vinda e acha que a GM tem feito um excelente trabalho.

“Eu quero acreditar que o governador Jackson Barreto (PMDB) não tinha conhecimento que o comando da PM quer inviabilizar o trabalho da Guarda Municipal. Nunca se viu tantas mortes como estamos acompanhando agora em Sergipe. Virou coisa corriqueira. O governo tem que tomar uma atitude enérgica nesse sentido. Tem que convocar o pessoal do concurso público para somar no quadro da PM. A nossa sociedade está clamando por mais segurança”, alertou.

Em seguida, Venâncio fez um apelo ao governador. “Chega a ser ridícula essa ação do comando da PM para impedir o trabalho da Guarda Municipal, que está somando, ajudando os órgãos de segurança do Estado. Tem feito muito bem isso nas praças e nas ruas. Vários assaltos estão sendo evitados pela GM, inclusive roubo de veículos. Se a Guarda tem destaque hoje, isso se deve à falta de competência do comando da PM, que tem sido ineficiente e incapaz. A Guarda está suprido essa deficiência”.

Para Venâncio, o governo deveria agradecer à Prefeitura de Aracaju e incentivar o trabalho da GM. “Para silenciar, quero crer que o governador não tem conhecimento. Tenho certeza que ele não aprova atos como esses do comando da PM. Reforço aqui o meu apelo para que o governador chame o comandante da Polícia e recue nessa ação para extinguir o trabalho da GM. O quadro da PM hoje deveria ter uns sete mil homens. Hoje tem quatro mil, sendo que mil estão a disposição de outros órgãos ou de licença”.

Por fim, Venâncio voltou a repetir sua “teoria”: “só não tem mais roubo em Sergipe por falta de ladrão! A facilidade é tamanha que os bandidos estão vindo de outros Estados para cá. É a prova da ausência da Segurança Pública. Tem que deixar a arrogância e a prepotência de lado. Infelizmente Sergipe se tornou o quarto Estado mais violento do País, chegando a terceiro como um todo. A PM não é de Jackson e a GM não é de João Alves. O partido da GM é o povo! A PM tem que tratar a Guarda como aliada e não como inimiga ou adversária”.

Em aparte, o deputado estadual Zezinho Guimarães (PMDB) se somou ao pronunciamento de Venâncio e disse que as Guardas Municipais deveriam atuar em sintonia com a PM. “Quando tive a oportunidade de conversar com o secretário da Segurança Pública sugeri a ele que todas as guardas municipais pudessem trabalhar em conjunto com a PM. O contingente é pequeno”. “Estamos vendo as dificuldades do governo do ponto de vista econômico. Que sejam preservadas as particularidades constitucionais, até porque ninguém quer infringir a lei. Mas a GM é comandada por um coronel da PM. O poder de polícia não é da Guarda, mas em um momento de dificuldade de contratações, toda ajuda é bem vinda”, completou Zezinho.

Por fim, o deputado Antônio dos Santos (PSC) disse que “a população está assustada e com muito medo. A sensação de insegurança é marcante. Quando percebi a ação do prefeito de Aracaju de implementar uma ação forte na segurança com a Guarda Municipal fiquei otimista. Acreditei na melhora. Infelizmente hoje a vida do cidadão, do pai de família perdeu o valor. Estão matando por brincadeira e a Guarda Municipal tem ajudado, tem contribuído, fazendo a sua parte, para que a população se sinta mais segura. Acho que é preciso rever essa posição da PM”.

Por: Habacuque Villacorte
Fonte: Fax Aju

Deixe uma resposta