Informações do Post - - Andrea Rosevell - - 13 de setembro de 2017 | - 8:28 - - Home » - - Sem Comentários

Segurança Pública debate repressão ao uso de explosivos em roubos

A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado debate nesta quarta-feira (13) o enfrentamento da atuação do crime organizado nos assaltos a carros fortes, caixas eletrônicos e transporte de valores com a utilização de explosivos. O debate atende a requerimento do deputado Laudivio Carvalho (SD-MG).

O parlamentar explica que o objetivo da audiência é discutir o aumento da violência mediante a utilização de explosivos e armamentos pesados que causem grande destruição de patrimônio público e privado e colocam em risco a segurança pública do País.

‘A audiência pública é necessária para saber a real situação desses acontecimentos para buscar traçar propostas que possibilitem a otimização de recursos no combate a essas organizações criminosas que crescem no nosso País”, afirma Carvalho

Foram convidados:
– o presidente do Sindicato dos Empregados nas Empresas de Transporte de Valores no Estado de Minas Gerais, Emanuel Sady;
– o presidente da Associação Brasileira de Transporte de Valores, Marcos Emanuel Torres de Paiva;
– o presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores de Segurança Privada, João Soares;
– o delegado de Polícia, chefe da Divisão de Repressão a Crimes contra o Patrimônio e ao Tráfico de Armas, Luís Flávio Zampronha de Oliveira;
– o diretor-geral do Departamento da Polícia Rodoviária Federal, Renato Antônio Borges Dias;
– o diretor de Políticas de Negócios e Operações da Febraban, Leandro Vilain;
– o secretário Nacional de Segurança Pública, Carlos Alberto dos Santos Cruz;
– o vice-presidente da Fenavist, Odair Conceição;
– o presidente do Conselho Nacional dos Comandantes-Gerais da Polícia Militar, Cel. Marcos Antônio Nunes de Oliveira;
– o delegado-chefe da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos, Fernando Cesar Costa; e
– o comandante do Exército, General de Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas.

O debate será realizado às 16h30, no plenário 6.

Da Redação – RL

Deixe uma resposta