Informações do Post - - Andrea Rosevell - - 21 de março de 2018 | - 12:19 - - Home » - - Sem Comentários

Parente De Coronel Da PM Afirma: “A PM Queria Dizer Isso Há Muito Tempo”

Uma mulher que se apresentou como sendo parente de um coronel da Polícia Militar de Sergipe, fez graves acusações, chegando a afirmar que “a Polícia Militar queria vomitar isso há muito tempo”, disse ao se referir às denúncias de que o comando da PM estaria tentando beneficiar familiares com promoções e que estaria perseguindo o coronel Gravatá e seus amigos.

Durante a entrevista que concedeu ao radialista George Magalhães, no jornal da Fan, na manhã desta quarta-feira (21), Selma, nome fictício usado por ela por motivo de segurança, fez um verdadeiro desabafo e contou que vem fazendo um levantamento do que estaria acontecendo na corporação e por conta disso, teria recebido muitas denúncias, inclusive de que “dentro do quartel, quando alguém diz que é amigo de Gravatá é deixado de lado”, contou Selma.

As denúncias da mulher foram mais além e ela cobrou uma ação do governo do estado, pois segundo ela, “o objetivo do comando é promover o primo e o irmão dele. Cadê o governo que não se manifesta para nada?. Porque depois de tanta denúncia, o comandante não se afasta?. É triste ver o descaso. Isso é uma vergonha para o estado”, disse.

Selma questionou o porque estariam sendo mandados para reserva remunerada da PM coronéis como “coronel Valéria, Rita, Campos, Romeu e Rocha. São coronéis respeitados e que tem muito a dar para Sergipe. Depois dessa reforma o que pode ocorrer com o coronel Gravatá?, questionou.

Sobre a posição e trabalho realizado pelo coronel Gavatá, Selma disse que “ali eu conheci um homem de ética. O que estão fazendo com ele é uma vergonha para o estado e o que á mais lamentável é ver que o governador não se pronuncia sobre o assunto.

Cancelamento – nesta terça-feira (20), o tenente-coronel Luciano José do Nascimento, solicitou ao presidente da Comissão de Promoção de Oficiais, Coronel Marcony Cabral, a nulidade de todos os atos administrativos realizados pela Comissão de Promoção de Oficiais da Policia Militar (PM/SE), visando a promoção ao posto de coronel no dia 21 de Abril próximo. O TC Luciano alega que não tem acesso às reuniões da comissão e que atos estão sendo realizados de forma secreta. A promoção visa a preencher a vaga deixada pelo Coronel PM Rocha.

A redação tentou ouvir o vice-governador Belivaldo Chagas, que assume o governo em abril, sobre as denúncias feita pela senhora Selma mas não foi possível. Até o fechamento desta matéria ele não tinha respondido ao questionamento feito via WhatsApp.

Fonte :FaxAju

Deixe uma resposta