Informações do Post - - Andrea Rosevell - - 21 de fevereiro de 2018 | - 10:04 - - Home » - - Sem Comentários

Comissão de enfrentamento ao homicídio de jovens adia reunião

Comissão Especial de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens (PL 2438/15) adiou para a próxima terça-feira (27), às 14h30, a reunião de retomada dos trabalhos. Os integrantes votarão requerimento para a realização de audiência pública e elegerão o 2º vice-presidente do colegiado.

Em meio à crise da segurança pública no País, o presidente da comissão, deputado Reginaldo Lopes (PT-MG), quer acelerar a conclusão dos trabalhos do grupo.

O projeto em análise, que cria o Plano Nacional de Enfrentamento ao Homicídio de Jovens, é um dos resultados da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Violência contra Jovens Negros e Pobres. O plano tem cinco metas que devem ser cumpridas nos próximos dez anos, sendo que a principal é a redução das mortes de jovens.

Reginaldo Lopes disse que a política de segurança pública não pode mais ser alvo de ações episódicas. “O Brasil precisa mais do que um Ministério de Segurança Pública, precisa de um novo modelo de segurança, que pressupõe mudar os modelos de polícias. O Parlamento brasileiro precisa parar de defender corporações com metade defendendo a polícia militar e a outra metade defendendo a polícia civil. Se existe polícia, todas as polícias devem ser ciclo completo, todas as polícias devem ter controle externo”, afirmou.

O deputado ainda citou a necessidade de tornar o trabalho das perícias independente e o fim da vinculação de parte da força policial com os militares.

Da Redação – GM

Deixe uma resposta